MOLDES PARA INJEÇÃO DE SOLADOS BICOLORES

O processo usual de injeção bicolor utiliza um dispositivo rotativo de quatro estágios (injeção da primeira camada, resfriamento, injeção da segunda camada e extração da peça da matriz) que deixa na peça moldada galhos ou rabichos. As matrizes são refrigeradas com água o que causa a solidificação de matéria-prima no interior dos canais de injeção formando os galhos ou rabichos de injeção.

Desenvolveu-se agora um dispositivo de injeção bicolor de termoplásticos que utiliza duas placas fixas no canhão da injetora e mais uma matriz especifica para cada peça. A primeira placa possui resistências elétricas internas que mantêm o termoplástico aquecido em condições de injeção. A segunda placa possui um canal de entrada que distribui o termoplástico para um conjunto de pequenas canalizações que injetam o polímero diretamente nos locais específicos da matriz, formando a primeira camada de material.

O calor fornecido pelas resistências da primeira placa auxilia a plastificação nas canalizações. O material no interior das canalizações permanece fixado, o que elimina a formação de galhos ou rabichos. Neste processo as resistências mantêm o material em condições de injeção, proporcionando melhor aproveitamento de material, agilizando e automatizando a produção.

Para solicitar um orçamento clique aqui

referências: injeção bicolor, camadas, cores, plastificação, resistência, produção